Uma Questão de Pureza

Compartilhe!

Barata Cichetto


A terra fora totalmente destruída em uma guerra anos atrás. A população, entristecida, sem perspectivas, sem objetivos e com sua moral destruída, buscava numa herança primal, uma liderança, uma voz de comando que pudesse unir aquele povo outrora tão orgulhoso de sua cultura e sua moral elevada. A Lua de Sangue ainda pairava no ar, quando surgiu aquele ditador.

Ser miúdo, de gestos extravagantes, mas firmes, dono de uma eloquência fabulosa e domínio das artes de controle de massas. Ninguém sabia ao certo de onde ele viera. Ninguém conhecia sua história, suas referências, sua linhagem paterna ou materna. Mas logo trataram de infringir a ele um passado de glórias militares, feitos heroicos e atos relacionados à moral que o transformaram num ser iluminado perante àquela massa disforme que lutava para se manter viva.

E assim, a ascensão de Rudolf Killer foi fulminante, estarrecedora, rápida. De um reles soldado, que passara incógnito na guerra anterior ao mais alto grau na hierarquia do império, abaixo apenas do próprio Imperador, Rudolf passou quase que instantaneamente a ser tratado como um semideus, na projeção daquele povo. E ele fazia questão da pompa em todas as circunstâncias.

Mas era preciso estabelecer um inimigo. Inimigos são essenciais para que se fortaleça, ou mesmo que se estabeleça uma liderança. Um líder só o é porque deixa bem claro quem são seus inimigos. E faz com que seus comandados, sem ao menos saber porquê, também o tenham como. Esse é o segredo de uma liderança. E esse inimigo pode ser qualquer planeta, país, local, cidade, pessoa ou ser vivo existente no Universo. Tem que haver um inimigo para que haja um líder. E esse inimigo, para que o propósito lograsse êxito, era preciso ser fraco. Se não fosse, era preciso enfraquecê-lo, de alguma forma.

Diante disso, Rudolf K., assim chamemos esse líder carismático instantâneo, decidiu que, pelos problemas causados, a imensa população de uma raça de insetos monstruosos, era a responsável pela derrocada econômica e moral de seu povo. E em seus discursos inflamados, perante a um numero cada vez maior do contingente presente em praças públicas, ele passou a destilar seu ódio perante eles, convencendo a todos que se existia uma raça monstruosa, que os estaria destruindo fisicamente e à sua autoestima, eram aqueles seres.

A euforia aumentou a cada dia e, o que em principio poderia ser considerado leviandade, passou a limites insuportáveis de selvageria, com perseguições e mortes. E Rudolf K. passou a exagerar mais nos gestos, as bandeiras passaram a ser erguidas mais alto e tremuladas mais fortes. Palavras de ordem como “Morram, insetos nojentos “, começaram a ser ouvidos por toda a extensão daquela terra.

Num de seus mais célebres discursos, Rudolf disse: “Durante anos temos sido atormentados por um problema que nos foi forçado devido à escalada e à deterioração da situação, se tornou, agora, absolutamente intolerável.” E acrescentou, “Se a nossa vontade for tão forte que não consiga ser quebrada por qualquer sofrimento, então a nossa vontade e o nosso aço também serão capazes de dominar e conquistar o sofrimento”. Ao fim de seu discurso, com a multidão urrando, ainda desferiu: “Não é a verdade que importa, mas a vitória. “

O fato é que a partir daí, iniciou-se uma sangrenta guerra, com milhões de mortos de ambos os lados. De um lado, soldados entorpecidos pelas promessas de poder implantadas por seu líder carismático. De outro, uma horda que procurava detê-lo. O simplesmente manter também seu quinhão. Não tinha importância quantos seres, de cada um dos lados eram esmagados, quantas famílias eram dizimadas, quantos pequenos filhotes eram impedidos de nascer ou de crescer. O importante era a vitória. Entendendo-se por isso, o extermínio do inimigo.

Ambos os lados se referia ao outro como insetos monstruosos. E tão grande era a semelhança de métodos de extermínio e tortura, que não se podia perceber as diferenças nas faces de ambos. Quem de cada lado olhasse ao outro via feições de insetos horrorosas. Quem, que de qualquer lado por ventura fitasse o outro nos olhos, perceberia um ódio sobre o qual nada sabiam. Quem de um ou outro lado prestasse atenção a seus próprios gestos, perceberia neles apenas atitudes injustificadas sob qualquer parâmetro moral, o mais reles que fosse. Não havia diferença.

Mas Rudolf K. e seu exército marchavam sobre cidades, dizimavam países, pisoteando com suas botas aos inimigos, que eram esmagados. A bandeira, onde se via um emblema representado por símbolos antigos, era carregada com força e enterrada nas carnes da terra alheia. Os maiores cientistas da terra foram chamados, as mentes mais brilhantes recrutadas e aquele exército impiedoso destruiu, pilhou, estuprou e matou milhões de seres.

— Morte aos insetos! Em nome da pureza da raça! – Era grunhido por aquelas criaturas. Afinal, por serem baratas eram uma raça superior, que sobreviveria a toda a sorte de intempéries. Por serem baratas eram a raça superior do planeta, sendo responsáveis inclusive pela destruição de toda espécie animal gigantesca que habitara o planeta milhões de anos antes. Por serem baratas, sua superioridade racial era de farto conhecimento por todo o universo. Sua capacidade de locomoção era admirada, bem como a resistência. Eram, portanto, os seres superiores não apenas do planeta, mas de todo o Universo, tendo em função disso a proteção de quaisquer deidades.

Só lhes restava, portanto dizimar da face do planeta aqueles insetos monstruosos, que eram pragas que o destruíam, sugando seus recursos, envenenando a água, matando qualquer espécie viva para se manter no topo. Sim, aquela espécie suja, nojenta e asquerosa de seres humanos precisava ser exterminada a qualquer custo.

/2012

Universo Expandido Ou Impressões e Expressões Baratas Sobre o Processo da Metamorfose de Kafka
Registrado no Escritório de Direitos Autorais da Fundação Biblioteca Nacional sob Nº. 6849/10 

Luiz Carlos Giraçol Cichetto, Araraquara, SP, é escritor, poeta e Livre Pensador, um dia acordou de sonhos intranquilos e se transformou em Barata.

Assinar
Notificar:
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários

Conteúdo Protegido. Cópia Proibida!