Imagem Criada Com IA (Leonardo)

Que Viva Eu, Viva o Rock, e Morra o Usurpador! – Freak News Nº 35

Barata Cichetto

Nasci na mesma década do Rock, a de 1950. Sei, chato, “uiiii… Mas o róqui é di bem antes, da Sister Tereza de Calcutá…” Chato é uma merda! Como ia dizendo…. Nasci na década do Rock, oficialmente quatro anos depois, em 58… “Uiiii… Os brancos roubaram o rósqui dus preto.” Escuta aqui, o chatolinodasilva, para com essa conversa de “apropriação cultural” ou te meto a mão nas ventas. Oras, oras, oras. Horas? Ah, minhas senhoras, não tenho mais ligado para as horas, nem para as senhoras. Penso nos meus agoras, que são muitos e mais urgentes. Não quero saber de gentes, de crentes, de inocentes, nem de doentes. Me doem os dentes, aqueles que me foram arrancados. Cariados. Me doem as costas, os pés das botas, e as saudades. Me doem as maldades, me doem as precariedades. Doem-me demais a falta de respeito, chega a arder o peito de tanto que dói, mas o que mesmo me corrói, é a falta do que não me restou: a falta do nada que ninguém me emprestou. Meu aniversário é meu adversário. Datas, tempos, épocas, calendários. Meus versos transmutados em dinheiro por falsários. Me ofereçam um bolo, uma vela, e depois enfiem no rabo a caravela. Vela é para quem vela. Um defunto que ainda não sou. E quando for, ninguém será avisado, e assim, como quem nunca existiu jamais serei lembrado. Como se nunca tivesse sido. E jamais vencido. A psicologia que me queria numa orgia, ou no leito de um manicômio. Com heteronônio de um falso escritor. Quem sabe de um ator. Comunista, que finge que é artista, mas é propagandista, da falsidade socialista, que é anti-humanista, porque parte do principio de que a glória da humanidade não é pela individuo, o maior e único criador, mas pelo Estado, pelo Potestado, contestado por mim, e qualquer outro… Criador. E viva o Rock’n’roll. Viva Bruce Dickinson born in 58. Que viva eu, viva tudo e que morra o Usurpador, aquele mesmo, o Ladrão Sem Um Dedo na Mão. – E a ti, apenas desejo não um feliz aniversário, mas um feliz adversário.

25/06/2024

Leia Também: Vômito de Metáforas

Barata Cichetto, 1958, Araraquara – SP, é poeta, escritor. Criador e editor do Agulha.xyz, e co-fundador da Editora Poetura. Um Livre Pensador.
Contato: (16) 99248-0091

Carregando...;
Compartilhe!
Assinar
Notificar:
guest

2 Comentários
Mais Recente
Mais Antigo Mais Votado
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários
Vinnie Blues
Vinnie Blues
01/07/2024 12:53

É isso aí… Muito bom

Barata Cichetto
Administrador
Responder a  Vinnie Blues
01/07/2024 23:10

Agradeço seus sempre presentes comentários!

Conteúdo Protegido. Cópia Proibida!