Reinaldo Bueno Jr. – A Lição do Beija-flor

Reinaldo Bueno Jr.

A floresta em chamas!

 

Todos animais correndo em direção contrária ao fogo, em uma fuga alucinante para salvar suas vidas.

 

Há um rio que corta a floresta, de fora à fora. Os animais se refugiam próximo ao rio.

Mais e mais animais chegam a cada momento, fugindo do foco do incêndio, quando de repente, aparece um beija-flor, planando com seu incansável e veloz bater de asas, por cima do rio, bem próximo à superfície da água corrente e cristalina. Enfiou seu longo bico n’água, sugou o máximo do liquido que pôde e com sua costumeira velocidade partiu em direção ao fogo. Alguns minutos depois, eis que aparece novamente o beija-flor, faz a mesma coisa e voa em disparada ao foco do incêndio, fez isso três, quatro, cinco vezes, seis, sete, oito vezes.

 

Todos os animais, em um silêncio funeral, curiosos com a atitude da nobre avezinha, começaram a se perguntar por que o beija-flor estava fazendo aquilo.

 

Perguntaram ao elefante:

― Por que o beija-flor faz isso?

 

Diante daquele mistério, aparece novamente o beija-flor, já exausto, de seus sucessivos e velozes voos, entre à água e às chamas, com velocidade reduzida, ouviu a indagação do elefante:

 

― Ei beija-flor o que estais a fazer?

 

E o beija-flor lhe respondeu:

 

― Estou apagando o fogo!.

 

Todos os animais atônitos com a resposta, romperam o silêncio funeral às gargalhadas.

 

O beija-flor, precisando descansar, pousou em cima da cabeça do elefante e disse-lhe algo entre uma de suas enormes orelhas.

 

 O elefante então gritou:

 

― SILÊNCIO!!!

 

Assustados com o grito do gigante, o emudecimento foi total. A raposa sorrateira e sarcástica, indagou ao beija-flor:

 

― Você é louco? Olha o seu tamanho, e a quantidade minúscula de água que você conseguiu jogar em cima do imenso incêndio que está consumido nossa floresta. Você acha mesmo que irá apagar o fogo, assim sozinho?

 

Todos começaram a rir novamente, mais uma vez o elefante gritou:

― SILÊNCIO!

 

Voltando os olhos para cima, onde ainda estava pousado o beija-flor, em sua cabeça, esperando a resposta da nobre avezinha, o beija flor respondeu:

 

Posso não conseguir apagar o fogo sozinho,mas pelo menos estou fazendo a minha parte. Se cada um de vocês estivessem fazendo como faço, nós conseguiríamos apagar o incêndio de nossa floresta!

 

Se cada brasileiro fizesse sua parte seríamos a Nação mais rica e próspera do mundo. Se todos que se expressam e se dizem patriotas, fizessem sua parte, nas ruas, exercendo seu poder diretamente, diariamente, todo o dia, o dia todo, durante dias e dias seguidos, conseguiríamos livrar o Brasil desse sistema desumano e cruel, e prender toda essa classe política criminosa que nos rouba, nos massacra e nos escraviza há décadas.

 

SE CADA UM DE NÓS FIZER SUA PARTE JOGANDO UM POUCO D’ÁGUA NESSE INCÊNDIO QUE SE TORNOU ESSE SISTEMA, QUE QUEIMA NOSSA LIBERDADE, QUE QUEIMA NOSSO PROGRESSO, QUE QUEIMA NOSSA PROSPERIDADE, ESSE MALDITO SISTEMA SERÁ APAGADO PELO POVO, E O BRASIL DEIXARÁ DE SER O IMPÉRIO DO CRIME!

 

PRAS RUAS JÁ!

Reinaldo Bueno Jr., Administrador de Empresas, Cristão sem religião, armamentista armado e atirador esportivo, nacionalista beirando a xenofobia, ativista político há 3 décadas, crítico desse sistema golpista, absolutista e escravagista, descendente dos desbravadores do Brasil – Os Bandeirantes – que fizeram deste maravilhoso Pais o gigante que é hoje, devorador de livros e nas horas vagas escritor de textos para desbravar mentes e corações.

 
Compartilhe
  • 14
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    14
    Shares
Assinar
Notificar
guest


Atenção: O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais ao autor, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

 

1 Comentário
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários
REINALDO BUENO JUNIOR

Se o gado soubesse a força que tem, o fazendeiro não seria o dono da fazenda.

Site Criado Por Barata Cichetto - (16) 99248-0091