O isolamento social realmente restringe as mortes de COVID-19? Provas diretas do Brasil de que pode fazer exatamente o oposto

Bruno Campello de Souza

Fernando Menezes Campello de Souza

Resumo

Objetivo: Avaliar a associação entre isolamento social, definido como a porcentagem de indivíduos que permaneceram a 450 metros de seu local habitual ou residência em um determinado dia, e futuros óbitos por COVID-19 no Brasil.

 

Delineamento: estudo populacional com a observação da progressão do isolamento social e das mortes por COVID-19 ao longo do tempo.

Local: Brasil de 01/02/2020 a 22/07/2020, de acordo com os relatórios epidemiológicos oficiais do Ministério da Saúde do Brasil sobre o número total de mortes por COVID-19 ocorridas em um determinado dia e para o In Loco © empresa de georreferenciamento e publicidade do consumidor com relação ao isolamento social, conforme estimado a partir de dados de localização de telefones celulares de mais de 60 milhões de brasileiros. As medidas restritivas foram anunciadas pela primeira vez no país de 13 a 16 de março de 2020.

 

Participantes: Os 82.241 brasileiros que morreram de COVID-19 entre 12/03/2020 e 22/07/2020 e os mais de 60 milhões de usuários brasileiros de telefones celulares que utilizaram pelo menos um dos mais de 600 aplicativos que incorporaram o In Loco © API.

 

Medida de resultado principal: O número de indivíduos que morreram de COVID-19 em um determinado dia (data real da morte, não da notificação).

 

Resultados: 

O grau de isolamento social em uma determinada data mostrou uma forte correlação positiva com mortes de COVID-19 39 dias depois (Spearman Rho = 0,85, p <0,001). O número de mortes em função do isolamento social e o número de dias decorridos desde 01/02/2020 indicou uma trajetória específica de mortes ao longo do tempo para todos os níveis de isolamento social, com mais isolamento sendo associado a um maior número de pico de mortes, um mais cedo a chegada desse pico e um maior número de mortes acumuladas. Uma comparação entre os óbitos diários do COVID-19 projetados a partir dos dados anteriores à implementação das medidas restritivas no Brasil e o número de óbitos efetivamente observados mostrou que o aumento do isolamento social pode estar diretamente relacionado a 10,5% a mais de óbitos no período de observação.

 

Conclusões: Parece haver forte evidência empírica de que, no Brasil, a adoção de medidas restritivas que aumentam o isolamento social agravaram a pandemia naquele país em vez de mitigá-la, provavelmente como um efeito de ordem superior emergente de uma combinação de fatores.

 

Nota: Financiamento: Nenhum.

Conflito de interesses: Os autores declaram não apoiar qualquer organização para o trabalho submetido; nenhuma relação financeira com quaisquer organizações que possam ter interesse no trabalho submetido nos três anos anteriores, nenhuma outra relação ou atividade que possa parecer ter influenciado o trabalho submetido.

 

Aprovação Ética: Conforme estabelecido pelas diretrizes éticas para pesquisas científicas com seres humanos no Artigo 1º, Incisos II, III e V, da Resolução nº. 510 do Conselho Nacional de Saúde do Brasil, o presente estudo foi dispensado de registro ou avaliação no Conselho de Ética em Pesquisa e no Conselho Nacional de Ética em Pesquisa do país devido ao fato de utilizar informações de acesso público, informações de domínio público e bases de dados agregadas onde a identificação individual é impossível.

Date Written: October 6, 2020

Publicação Original (Em Inglês)
https://papers.ssrn.com/sol3/papers.cfm?abstract_id=3706464

Tradução: GGL/Editor Agulha.xy

 
Compartilhe
  • 11
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    11
    Shares
Assinar
Notificar
guest


Atenção: O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais ao autor, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

 

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários

Site Criado Por Barata Cichetto - (16) 99248-0091