O Facebook proíbe a Austrália, em breve poderá se arrepender

Barbara Ortutay e Tali Arbel –  Via Technocracy News – 19/02/2021

No movimento mais draconiano de todos os tempos, todas as histórias australianas foram proibidas de serem compartilhadas no Facebook, seja dentro ou fora do estado “baixo”. Isso pode resultar em um pesadelo de relações públicas, já que outros estados estão agora se alinhando para enfrentar a luxúria megalomaníaca fora de controle do Facebook. ⁃ Editor TN

Durante anos, o Facebook esteve em uma posição defensiva em meio a uma série de escândalos de privacidade, ações judiciais antitruste e acusações de que estava permitindo que o discurso de ódio e o extremismo destruíssem a democracia. No início da quinta-feira, porém, ele girou abruptamente para tomar a ofensiva na Austrália, onde diminuiu o boom de editoras e do governo com a repentina decisão de bloquear notícias em sua plataforma em todo o país.

 

Esse jogo de poder – uma resposta a uma lei australiana que obrigaria o Facebook a pagar aos editores pelo uso de suas notícias – pode facilmente sair pela culatra, dada a preocupação de muitos governos com a influência desenfreada da empresa sobre a sociedade, a democracia e o discurso político. Mas ainda é um lembrete surpreendente de quanto poder o CEO Mark Zuckerberg pode exercer com o toque de um botão figurativo.

 

“A flexibilidade de Zuckerberg aqui mostra como ele pode interromper o acesso global às notícias em um piscar de olhos”, disse Jennifer Grygiel, especialista em mídia social e professora da Syracuse University. “Nenhuma empresa deveria ter tanta influência sobre o acesso ao jornalismo”.

 

A mudança do Facebook significa que as pessoas na Austrália não podem mais postar links para notícias no Facebook. Enquanto isso, fora da Austrália, ninguém pode postar links para fontes de notícias australianas, como o Sydney Morning Herald.

 

O Facebook disse que a lei proposta “ignora a realidade” de seu relacionamento com as editoras que usam seus serviços para divulgar suas histórias em todo o mundo. Especialistas em tecnologia e mídia também levantaram sérias preocupações. Timothy Berners-Lee, o cientista da computação britânico conhecido como o inventor da World Wide Web, disse a um comitê do Senado australiano em janeiro que o precedente da lei poderia destruir a Internet ao exigir o pagamento por links que sempre foram gratuitos.

 

A lei ainda não entrou em vigor. As negociações entre as empresas de tecnologia, o governo australiano e os gigantes da mídia do país – principalmente, a News Corp. de Rupert Murdoch – podem resultar em alterações na versão final.

 

O que não pode ser mudado, no entanto, é a tentativa dramática do Facebook de forçar o problema. A empresa não deu nenhum aviso de sua decisão de bloquear notícias australianas e aplicou a proibição de forma tão desajeitada que bloqueou muitos espectadores inocentes.

 

“Como a lei não fornece uma orientação clara sobre a definição do conteúdo de notícias, adotamos uma definição ampla a fim de respeitar a lei conforme redigida”, disse a porta-voz do Facebook, Mari Melguizo, que acrescentou que a empresa desbloquearia todas as páginas que foram bloqueado por acidente.

 

A reação do Facebook não foi justificada, mesmo se houver problemas com a lei, incluindo o fato de que beneficiará gigantes da mídia como a News Corp., disse Elizabeth Renieris, diretora do Laboratório de Ética em Tecnologia Notre Dame-IBM. A demonstração de força do Facebook, disse ela, “realmente vai despertar os reguladores em todo o mundo”.

“Se ainda não está claro, o Facebook não é compatível com a democracia”, escreveu no Twitter o deputado David Cicilline, um democrata de Rhode Island que chefia um subcomitê da Câmara que pediu uma ação antitruste contra a empresa. “Ameaçar colocar um país inteiro de joelhos para concordar com os termos do Facebook é a admissão final do poder de monopólio.”

Via Techocracy News
Tradução: GGL/Editor Agulha.xyz

 
Compartilhe
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    1
    Share
Assinar
Notificar
guest


Atenção: O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais ao autor, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

 

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários

Site Criado Por Barata Cichetto - (16) 99248-0091