Erick Yoshiharu Takaki – A velha tática comunista

Erick Yoshiharu Takaki

A tática comunista de espalhar o caos e o desespero na sociedade para induzi-la a um governo socialista, que irá então restaurar a ordem, é mais velha do que andar pra frente, mas está sendo feita bem diante dos nossos olhos. O aumento da criminalidade (com o garantismo penal e a narrativa das “vítimas da sociedade”), o incentivo ao excesso libidinoso e tóxico (libertinagem, putaria e uso de drogas), a destruição da estrutura familiar e a relativização da figura masculina e a feminina são algumas das coisas que a esquerda aplica sistematicamente para quebrar a velha ordem Ocidental, capitalista e individualista por uma nova ordem identitária, socialista e coletivista. O que vivenciamos hoje é a supressão da figura masculina e a desconstrução da figura feminina. A razão disso é muito simples: essa é a maneira mais eficaz de se destruir o núcleo familiar. Ao induzir a sociedade a uma luta de classes entre os sexos e ao mesmo tempo desconstruir os arquétipos Masculino e Feminino, acaba-se a harmonização e a complementariedade entre o homem e a mulher, se desestrutura a família e abre mais espaço para políticos e intelectuais mandarem em nossas vidas.


Na verdade é muito simples de entender porque a desconstrução do Feminino e a supressão do Masculino levam a sociedade ao caos. É comum encontrarmos no declínio de grandes civilizações uma sexualização exagerada (inclusive um aumento da bissexualidade, transsexualidade e a libertinagem no geral) e uma relativização dos sexos, a razão disso é a seguinte: a família é a estrutura mais importante para a manutenção da ordem e da segurança numa sociedade. O fator mais importante que determina se um jovem entrará para a vida do crime ou não, não é a pobreza, como muitos pensam, mas a falta de uma boa estrutura familiar. A família é também o principal veículo de transmissão de valores tradicionais, portanto, ao ser desestruturada, esses valores são fundamentalmente perdidos. Uma sociedade sem tradições é uma sociedade sem valores, uma sociedade sem valores é uma sociedade caótica (como está se tornando cada vez mais a nossa). Ao relativizar o valor simbólico dos sexos e torná-los classes antagônicas, relativiza-se os seus papéis e sua harmonia complementar. O fato de termos cada vez mais separações, brigas, famílias desestruturadas e menos desejo de se ter filhos, não é mera coincidência, mas uma agenda planejada.


Indo mais a fundo na questão da supressão da figura masculina, entramos num aspecto mais simbólico. O arquétipo que representa a Ordem e a Justiça é o arquétipo do Rei Justo, que é aquele que concretiza uma ordem equilibrada e justa na sociedade (ou cosmos, no caso da mitologia). Na mitologia, eles são representados por figuras como Zeus e Odin que são basicamente os reis dos deuses e são responsáveis por manterem as forças cósmicas em equilíbrio (que são forças naturais exercidas por outros deuses), mantendo assim a ordem e a harmonia do Universo. A Escola de Frankfurt percebeu isso muito bem após a derrota do marxismo tradicional, não apenas a família é a base da sociedade privada e civil mas é também a figura masculina que tende a querer tomar decisões próprias e proteger sua família do Estado. Com a desconstrução da família, das tradições, do Feminino e a supressão do Masculino, sobra apenas uma coisa para governar a sociedade: o Estado (e os meios universitário, que em sua grande maioria dão base ideológica para essa dominação estatal). Portanto, essa guerra dos sexos e de “gêneros” e essa antagonização forçada entre as classes, causada pela esquerda, tem como objetivo apenas a tática que citei no começo: causar o caos e propor uma solução socialista através do Estado. A questão principal então não é tanto a injustiça sendo cometida nos esportes (isso também tem sua importância, mas é algo menor dentro de uma agenda muito maior), mas a destruição total da sociedade que caminha cada vez mais ao estatismo globalista, que é a ameaça totalitária do século XXI. Ele é basicamente uma versão 2.0 dos comunistas e dos nazistas do século XX, uma ideologia totalitária que visa controlar o pensamento das pessoas e governá-las segunda a vontade do Estado e os intelectuais estatistas.

Publicado Originalmente no Grupo Direita Liberal-Conservadora:

https://www.facebook.com/groups/519680739106144/permalink/522240512183500/

Erick Yoshiharu Takaki é Membro do grupo Ayn Rand Brasil – Objetivismo

 
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Assinar
Notificar
guest


Atenção: O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais ao autor, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

 

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários

Site Criado Por Barata Cichetto - (16) 99248-0091