[Um dia ela disse: Vou respirar]

Charles Burck


Um dia ela disse: Vou respirar … e foi para a varanda E jogou sua alma ao vento do mar Seu voo foi brindado pelos sinos aos portais da vida e da morte Seu arroubo rasante não foi registrado por nenhum repórter Teve paz momentânea, mas sabia que a vida não era plena Que a felicidade nos condena a esperar a eternidade Mas ela queria mais, queria experimentar outros momentos de transcendência E inconformada desceu as escadas do centésimo trigésimo sétimo andar Atravessou a rua e foi nadar nua de madrugada Entre braçadas e brilhos na água fria e salgada, Uma estrela quis saber, Adalgisa qual é a tua?

Ela respondeu nada e seguiu nadando em direção ao que sonhava

 
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Assinar
Notificar
guest


Atenção: O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais ao autor, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

 

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários

Site Criado Por Barata Cichetto - (16) 99248-0091