[Surpreende-me]

Lu Genez


Surpreende-me a habilidade animal

Dos cheiros descobertos

Um quê paranormal sobre os farejamentos

Como se lhe pudessem chegar aos olhos

Os odores das nascenças

Dos cordões umbilicais e placentas,

Do vermelho escorrido das sinas.

A carne, como ela é.

 

O medo no escuro das entranhas,

A face ausente de caráter

Qualquer nota afrodisíaca de desejo,

E todos os outros cheiros, exalando dos poros

A mercê das regras cabalísticas da derme.

 

Que se prestem aos caninos afiados

toda a mentira saída desses lábios,

num só abocanhamento.

 

O sangue dos silêncios malditos

Ditos, na essência de um aroma.

Quando a pele fede indiferença

Nenhum vento contrário

Foge às narinas.

 

Já escrevi poemas de amor

Que sequer foram lidos.

Perdidos, os perfumes do verso.

 

26\Jul\20

 
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Assinar
Notificar
guest


Atenção: O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais ao autor, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

 

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários

Site Criado Por Barata Cichetto - (16) 99248-0091