[Se a tua fala disser de amor]

Lu Genez


Se a tua fala disser de amor
Se no poema, tiver um ponto
Te lerei outras mil vezes
Só para encontrar os olhos
Da saudade amanhecida.
Lençóis sentem vazios,
Um frio de pelos.

Se no verso, uma rima tola
Falar de nós
Te cantarei outras mil noites
Em vozes de ninar
De deitar suas mãos
Em meu corpo
Em sonhos de gozo .
Lençóis sabem das esperas,
Além do que conhecem.

Se no poema, houver reticências
Talvez existam possibilidades
De você, em outras mil noites
E em mil manhãs
Te fazer café, um carinho, um cafuné
A começar, de agora
Lençóis sentem saudades secas
Dos orgasmos escorridos.

 

 
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Assinar
Notificar
guest


Atenção: O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais ao autor, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

 

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários

Site Criado Por Barata Cichetto - (16) 99248-0091