[Posso te contar sobre os segredos]

Lu Genez


Posso te contar sobre os segredos domesticados em papel jornal,
Deteriorados ao gosto de uma saliva,
Das letras borradas, umedecidas
Que não valem a nenhuma manchete rotunda,
Que é a mesma de ontem e de amanhã.

 

Na realidade, os segredos são insulares
De auroras e entardeceres silenciosos
Não se prestam aos alardes de outras bocas,
Só servem ao meu bem querer.

 

Não há lodos a se pisarem com os pés nus,
Nenhum arroubo fleumático a desestabilizar a órbita terrestre
Quando tudo deveria ser tão simples.
Infelizmente não e sim, nem sempre são verdadeiros.
As moedas servem a outros Deuses.

Os segredos secretos silenciam o degredo.
Vejo só meu rosto no espelho,
Sei dos meus olhos.

Tudo é tão pequeno, diante do mar.

 

08\05\2020

 
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Assinar
Notificar
guest


Atenção: O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais ao autor, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

 

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários

Site Criado Por Barata Cichetto - (16) 99248-0091