Poesia: Barata Cichetto – Poema de um Poeta de Merda

Barata Cichetto

“Porra, pisei na merda!” Gritou o poeta maldito

“E era de cachorro, estou fudido, não acredito!”

E outra poesia falando sobre merda se estabelece

Sobre a merda que é vida, que com ela se parece.

 

23/06/2015

 
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Assinar
Notificar
guest


Atenção: O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais ao autor, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

 

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários

Site Criado Por Barata Cichetto - (16) 99248-0091