[O mundo não é justo]

Lu Genez


O mundo não é justo

Os deuses pecam indiferença

Morrem pagãos

O lobo come a ovelha

A Disneylândia cobra caro o ingresso

Nem todo mundo sabe andar de avião.

 

O saldo do banco, soa negativo

Só posso ler livros usados

Estou afônica.

 

Nenhum sobressalto nos números atômicos

Os quadrados da tabela periódica estão intactos

O rei e a rainha, salvos da ousadia de pobres peões

Casas brancas e pretas, não são meras distinções do jogo.

 

As linhas imaginárias são divisórias

Meridianos estabelecidos sobre o abismo

Dos tijolos e lonas da cidade

A chuva, só leva um deles pro bueiro.

 

Há de se saber que todo o sangue é vermelho

Que o estribo é o menor osso do corpo

Flores podem nascer no asfalto

Enquanto tudo é deserto.

 
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Assinar
Notificar
guest


Atenção: O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais ao autor, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

 

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários

Site Criado Por Barata Cichetto - (16) 99248-0091