Lu Genez – O circo, as berlindas e o incontestável

Gritam aos ventos sobre as mortes nos campos de concentração

A purificação da raça dos homens cegos,

Que rezam o terço para um Deus de vil metal,

Adornado de ouro nobre, anticorrosivo, pesado, pateticamente lustroso.

 

Façam-se as filas devidas, seguindo a determinação estipulada

Os homens primeiro, as mulheres e crianças depois,

É que os eletrodomésticos não podem ser vendidos,

Isolem a área do não essencial, mandam os ditadores do apocalipse global.

 

os ossos demoram a ceder sob a força do fogo

As fumaças são o símbolo do incêndio, na casa de João

Todas as cinzas carregam seu bocado de histórias

Para se dissipar nas terras de ninguém, com os  ventos vindos do sul.

As línguas da mal fala, as injúrias e as mentiras do vizinho

Contaminam a água da rega, matam as flores do meu quintal.

 

As notícias daqui, aumentam o medo da febre

Qualquer sinal de inconveniência, no alarde das estatísticas cruéis

Desviam os olhos sobre os delitos das corrupções do sangue

Que se mate o senso de tudo, dos neurônios ao tendões do dedo do pé

O jogo hipócrita do dever das injustiças cabais.

 

Matada a poesia. Enterram-se os versos mortais.

Lu Genez, Curitiba – PR
Curitibana, divorciada, aposentada, 52 anos, sem filhos, dois cachorros e com um monte de história por escrever. Bacharel em Ciências Econômicas e ex bancária. Responsável pela coluna Êxtase no blog Oceano Noturno de Letras e com participação em 04 antologias poéticas, todas publicadas pela INDE. Textos selecionados pela Editora Marginal – Liberty Agridoce e Revista Literária Travessa em Três Tempos.

 
Compartilhe
  • 58
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    58
    Shares
Assinar
Notificar
guest


Atenção: O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais ao autor, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

 

2 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários
Aureo Alessandri

Uma foto destes tempos !
Adorei !

Reinaldo

Sempre amo ler- te, linhas que fazem os olhos saltarem…

Site Criado Por Barata Cichetto - (16) 99248-0091