Barata Cichetto – Fábulas de Um Poeta Fabuloso

Barata Cichetto

 

Senta junto a mim, mas antes pague uma bebida amarga

Que lhe conto historias de minha existência de tanta carga

Conto das putas que tanto gostas e conto dos casamentos

Sobre minhas temporadas com Rimbaud e seus tormentos

E se for longa a noite, conto sobre o que desejas escutar

A respeito de ser poeta e das lendas que poderás estudar.

 

Pegue minhas histórias e escreva em seu caderno sem linhas

Depois diga as pessoas que eram essas as histórias que tinhas

Pois já que pagastes minha bebida, comprastes a minha mente

Agora nada posso fazer a não ser ler seu livro completamente

E se for pouco roubar minha vida, corromper-me a existência

Deixe que eu permaneça a sós, com a companhia da ausência.

 

06/06/2015

 
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Assinar
Notificar
guest


Atenção: O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais ao autor, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

 

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários

Site Criado Por Barata Cichetto - (16) 99248-0091