Poesia: Lu Genez – [Dragões não sabem das flores]

Lu Genez

Dragões não sabem das flores

Nem do ciclo de suas germinações,

Não conhecem o paraíso

Não cabem na sala de estar.

Seus gritos são horrendos

Espalham os convidados incomodados pelo jardim

Assustam os espelhos

 

Cada dor tem a própria voz

Há muita solidão nas esperas do caminho

 

Dragões pesam demais

Se debatem em surtos psicóticos,

Não sabem pedir licença

Não combinam com os cristais da mesa.

Seus delírios são maldições

Atrapalham o voo das lebres.

 

Cada dor tem um sangue escorrido

Há muito medo no final do corredor

 

Dragões não existem

Foram extintos 

Por não saberem tanto

Nem as regras de etiqueta

De se esconder as inconveniências

Necessárias à sobrevivência.

 

Cada dor tem uma história

Nem todo o céu é azul.

 
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Assinar
Notificar
guest


Atenção: O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais ao autor, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

 

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários

Site Criado Por Barata Cichetto - (16) 99248-0091