Poesia: Barata Cichetto – Calipígias

Barata Cichetto

Eu, que amo bucetas do mesmo jeito que mentes

Que amo por que amo e só sei gostar de dementes

Mas porque amo tanto foder um cu e as beiradas

É que amo tanto as putas, as loucas ou as taradas.

 

Mas logo eu, que tanto gosto de bucetas sem pelos

Lisas feito bundas de anjos que adoro sem cabelos

Logo eu, sim logo eu, que gosto de lamber bundas

Mas gosto muito quando fodo cus de vagabundas.

 

Sim, minhas caras, gosto de lambuzar-lhes o rosto

Esporrar-lhes na garganta e dar da porra o gosto

E se penetrar nas entranhas de putas sujas é o mal

Prefiro esporrar no ventre de santas em dia normal.

 

Enfim eu que não creio em deusas de forma alguma

Gosto de chamar de santa e rainha a qualquer uma

Que saiba e goste de foder de forma doce e celestial

E me chame por demônio ou qualquer coisa bestial.

 

14/01/2014

 
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Assinar
Notificar
guest


Atenção: O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais ao autor, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

 

1 Comentário
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários
Lu Genez

uau!!!!

Site Criado Por Barata Cichetto - (16) 99248-0091