Poesia: Renato Cresppo – Ah!

Renato Cresppo


Estes passos circunflexos
Dedilham compassos sem nexo,
Palmilham poderosos amplexos
Em espelhos sem reflexo,
Inundam Ítacas de fogo
E ébrios de tragédia
Inventam prólogos de jogo
Que pastoreiam a idade média
E rematam conselhos de tédio
Com fulgurâncias imprudentes
E atos de peças sem remédio
Entre culturas impotentes
E amostras de assédio
Que rastejam como vis serpentes
Nos braços repelentes do tédio.
Nestes bisturis de velhaco
Rondam as bacantes de Baco
Que, em hordas fálicas,
Bradem as orgias metálicas
Dos passos circunflexos
Nas escrituras dos seus anexos.
Ah! Ah! Ah! Ah!

 
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Assinar
Notificar
guest


Atenção: O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais ao autor, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

 

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários

Site Criado Por Barata Cichetto - (16) 99248-0091