Imagem Criada Com IA (Chat GPT)

“O Brasil Inventou a Categoria do Obviosceno” – Freak News Nº 21

Barata Cichetto

Conheci um homem, que tinha um estranho nome: era “Esteves, sem metafísica”. Ele desafiava todas as leis: desde a da gravidade até as da física. Tinha ele uma mania dionísica de beber vinho e comemorar tudo com um bacanal, com direito até baile de Carnaval. Mas, pobre Esteves, um dia foi banido do Fakebook, apenas por usar um velho truque, dizendo que era um Duque, ou um Conde. Aí Esteves caiu do bonde, e hoje se esconde, para não apanhar. Mas meu assunto não é o Esteves, nem a pessoa do Fernando. É que de vez em quando fico me lembrando. Das pessoas que se foram cantando, ou continuam caminhando, sem saber se um dia irão chegar. Ou daqueles que ser foram de fato, para nunca mais voltar. Que foram por ter ido, partiriam por terem sido. Pergunto por que eles foram, e outros malditos ficaram. Atazanando a gente, ferrando são e doente. Um monte de merda de gente, que nos tornou uma nação indigente. Lembre do Olavo, que não é o Vila Couto, que esse sou eu mesmo. Mas o de Carvalho. Professor porreta ducaralho! Particularmente de uma de suas frases: “O Brasil inventou a categoria do Obviosceno: aquilo que, justamente por ser óbvio, é proibido como obsceno”. E tinha razão, como sempre, o Velho Mestre, e Nelson diria que era isso “óbvio ululante”. Mas é essa uma verdade tão gritante, que chega até a ensurdecer. Nem dá para discutir se é fake ou é fato, da forma como sempre trato. Na Terra de Santa Cruz, tudo é proibido e ninguém vê, a não ser para a tal emissora, de tevê, da ditadura torcedora. Ali tudo nos conformes como a Constituição prevê: a obscenidade é liberdade de expressão. Ao resto sobra a detenção, a proibição, e obviamente, a condenação. Mestre Olavo foi embora, mas mesmo agora penso, que foi no momento propenso, porque estaria agora condenado, como foi na WokePédia, onde é chamado de Teórico da Conspiração. Pobres almas comunistas sem inspiração!

05/06/2024

Leia Também: Vômito de Metáforas

Barata Cichetto, 1958, Araraquara – SP, é poeta, escritor. Criador e editor do Agulha.xyz, e co-fundador da Editora Poetura. Um Livre Pensador.
Contato: (16) 99248-0091

Carregando...;
Compartilhe!
Assinar
Notificar:
guest

4 Comentários
Mais Recente
Mais Antigo Mais Votado
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários
Áureo Alessandri
Áureo Alessandri
25/06/2024 10:35

E o dono da tabacaria…
… chorou.

Barata Cichetto
Administrador
Responder a  Áureo Alessandri
25/06/2024 12:16

De raiva! E esteves nunca mais esteve… aqui.

Vinnie Blues
Vinnie Blues
17/06/2024 20:05

Docaralho ! Perfeito!

Barata Cichetto
Administrador
Responder a  Vinnie Blues
17/06/2024 20:56

Obrigado por comentar!

Conteúdo Protegido. Cópia Proibida!