Lu Genez – Verbo

Compartilhe!

Lu Genez


Não queira me entender,
Sou
O verbo
O dito o não dito o maldito,
O que ficou entendido, subentendido
O escrito, o descrito
O nexo, o sem nexo, o desconexo,
O que ficou atravessado.
O corte profundo da garganta
Que verte, voz silencio grito,
A palavra e, a sua nudez.

Leia me
Em voz alta
Se ouça,
Acordar
Da letargia ao me ler
Palavra solta,
No exato tempo do falar.
Sinta
Emoção reverberada,
Ao seu som ao seu tom
Ao que te emudece.

Na pretensão dessas linhas.
Te falo,
Me calo.
Te ouço
Vivo.

11\12\17

Lu Genez, Curitiba, PR, é poeta escritora, e Livre Pensadora.

5 1 Vote
Avaliação do Artigo
Assinar
Notificar:
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários