Lu Genez – [Uma coisa um algo, além de um trato qualquer]

Compartilhe!

Lu Genez


Uma coisa um algo,
além de um trato qualquer
Articulado pré-moldado.
Que se tenha braços quentes, pernas abertas, a vulva rosa.
Uma boneca auto limpante, desmemoriada
Que só sirva para dizer sim.
Que seja felina, feminina, que imite o gemido do coito,
Que não se limite a numa nota só.
que trema a carne num orgasmo entusiasmado
De dentes brancos.

Depois de tudo, ainda diga que ama,
Que não tem problema em ser jogada num canto,
Fora.
Que seja objeto cortante,
No tédio dos meus dias.
Que tenha carne osso e, sangre pouco
Que saiba dos teoremas
Que me faça poemas
Que fique em silêncio,
Chore mudo.
Enquanto eu me banho quente.

Que seja assim
Perfeita
Para ser escondida.
Caiba,
Numa caixa empoeirada.
Cheia,
Da minha indiferença,
Do meu, inanimado amor.

Julho 2019

Lu Genez, Curitiba, PR, é poeta escritora, e Livre Pensadora.

5 1 Vote
Avaliação do Artigo
Assinar
Notificar:
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários