Lu Genez – [Toda saída é uma emboscada de final certeiro]

Compartilhe!

Lu Genez


Toda saída é uma emboscada de final certeiro
O alvo nas costas, sinalizando o exato lugar fatal.
A porta atrás da porta, atrás da outra porta, atrás.
Paredes lisas e roxas e frias e concretas, não prendem quadros vermelhos.
A circunferência é apenas o contorno de círculo,
Como a pele que reveste o relevo de um corpo.

Nas esquinas que sofrem de decisões, segue-se o rio da vida
Não havendo regras dignas a esquerda ou a direita.
Sem que as contas do terço da reza, nos salvem do ponto
Entre os dedos, as águas escapam até secar
Como um gozo em terra árida.

olhos tortos e quebrados, não veem os céus de brilho azul
Se entregam ao breu das noites sem lua, em que a escuridão densa, cobre o nu do corpo nu
E todas as feridas estão expostas as línguas dos passantes daqui.
Nos pés, as águas serpenteiam a morte.

Não há escapatória em emboscadas finais.

09.02.22

Lu Genez, Curitiba, PR, é poeta escritora, e Livre Pensadora.

5 1 Vote
Avaliação do Artigo
Assinar
Notificar:
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários