Lu Genez – [Se eu quisesse enlouquecia, não pentearia o cabelo, nem lavaria os pés]

Lu Genez


Se eu quisesse enlouquecia, não pentearia o cabelo, nem lavaria os pés.
Viraria puta, matrona, beata, cafetina ou santa
Teria um filho de proveta, de um sêmen descartado
Estaria nas esquinas, pregando uma mentira inconveniente qualquer, ou dando para o homem que me pagasse a valia.

Viraria a mulher da vida cotidiana, de amanhecer e entardecer desejando fugir da lida,
Desembocar no oriente, e comer tâmaras, vendo um hipopótamo da janela.

Viraria atriz e desfilaria no palco de um teatro mal-assombrado.
Quem sabe, escreveria um poema, sem pé nem cabeça, nem ponto final,
De corpo torto e sem pelo.
Nem de titulos sei me servir às apresentações.

Desataria nos xingamentos e cairia do salto
Gritaria teu nome, mil vezes de todas as maneiras sabidas.
Doida e lavada de gozo, beberia teu branco, até a minha morte.

28.02.22

Lu Genez, Curitiba, PR, é poeta escritora, e Livre Pensadora.

Compartilhe!
Assinar
Notificar:
guest

1 Comentário
Mais Recente
Mais Antigo Mais Votado
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários
Áureo
Áureo
07/03/2024 0:07

gosto!

Conteúdo Protegido. Cópia Proibida!