Lu Genez [Isto aqui está uma selva]

Compartilhe!

Lu Genez


Isto aqui está uma selva, deveríamos procurar uma clareira segura, uma salvação, um salvo conduto, que nos leve ao aconchego, ao afago dos dedos, ao gozo apoteótico, a salvação da carne e dos pelos.

Qualquer lugar relegado, ermo, paradisíaco, onde a civilização acabe, onde o som do caos esteja abafado, onde as mortalhas quentes nos cubram o anonimato e a areia se funda ao mar.

Haverá um fim decretado, onde o nome da lápide nos acompanhe, onde um verso nos descreva a face, onde a história termine, e o ponto final, pragmático, incisivo, cortante, nos atravesse o corpo, onde toda a história que nos cabe, sirva aos esquecimentos.

Haverá uma noite e um dia
Haverá amanhã e consequências
Haverá a porta e um adeus
Que nos remeta ao despertencimento.

Uma poeira
Uma poesia.

Lu Genez, Curitiba, é poeta escritora…

5 1 Vote
Avaliação do Artigo
Assinar
Notificar:
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários