Lu Genez – [Eu, frente e verso]

Compartilhe!

Lu Genez


Eu, frente e verso, pele e avesso, engano
nua, e com todas as lapidações da dor de um adeus.
Um corpo sem disfarce, com hormônios e medo nos ossos.

mulher e fêmea, de ovários e útero, de lábio úmido e cio
Olhos e ouvidos, boca e seios, e um desejo que ainda não sabe dormir.

Era eu a perambular descalça, em chão de inverno
Ao meio da noite, no meio do nada
Repleta de ausências, perdida, brincando de oferecer caminho entre os meus escuros,
Pronta pra monta,
Com fome, sede e frio
E gozo escorrido, para jorrar no teu sexo.

Era eu, somente eu
Afago e acenos, dedos, delito.
Olhos e espelho.

As verdades que contam as paredes de uma casa vazia,
Falam alto em noites de escuridão, carregam seu nome.

Maio 22

Lu Genez, Curitiba, PR, é poeta escritora, e Livre Pensadora.

Assinar
Notificar:
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários

Conteúdo Protegido. Cópia Proibida!