Lu Genez – [Eles sentem o teu medo]

Compartilhe!

Lu Genez


Eles sentem o teu medo, sob tantas quantas camadas de tinta que te cubra a pele,
Farejam entre os vãos e subterfúgios dos teus pelos,
Sabem do frio que se carrega ao ventre.

E quando encontram os olhos, eles simplesmente sabem
Sobre o que te move ou paralisa,
Sobre o que sobrevive ao teu pó, nome e ossos
Sobre a sobrevivência.

Não se escapa ileso ao ataque dos lobos de dentes famintos
Não importa quais são os teus feromônios, o perfume que exala,
Ou qual quadratura regia a lua, na noite do teu nascimento.

Um rasgo aberto, delirante, dilacerante.
Que te provoca engasgo, que expõe as vísceras, que te submete ao chão.
E depois, só o frio intenso, o orvalho cobrindo os poros
E, o inferno te tragando, mesmo que desesperadamente se grite por socorro.

Qual o teu credo e reza, e sobre qual Deus, se levanta a bandeira.
Estão todos cegos, nessa escuridão.

Só o que te salva, o que tem de livramento, é o sussurro do vento, a prece surda,
O pêndulo sobre o corpo, o sublime e abençoado beijo.

Que se arranque coragem das noites de redenção,
que se mostre os dentes aos inimigos de dentro,
Que se vença o cheiro da selva

23.Jul.21

Lu Genez, Curitiba, PR, é poeta escritora, e Livre Pensadora.

5 1 Vote
Avaliação do Artigo
Assinar
Notificar:
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários