Lu Genez [Ei moço, me ensina a reza]

Lu Genez


Ei moço, me ensina a reza
Quem sabe assim, bem ensinadinho
Deus me ouça
De pai pra filho
Me olhe com carinho,
Abaixe os olhos e me veja aqui.
Eu, bem pequeno
De chapéu torto,
Roupa rota.
Olho desassossegado
De ombro acabrunhado pesado
Da vida antiga.
Ganhe de presente, um sonho todinho pra mim
Pra ficar grudado no peito
Pra que fique juntinho
Sem o vento levar pro lado de lá,
Já que nem a semente vinga nesse chão.
E a esperança morta,
Daqui já foi se embora.
Quem sabe assim moço,
Eu queira acordar amanhã
De mansinho pequeninho
Levar arado para essa terra que já foi minha
E que um dia me espera pra descanso
De saudade recolhida, me dê flor.
E na reza eu agradeça pela lida nossa
De mais um dia
Desse pobre sonhador.

Lu Genez, 31 Dezembro 2018

Lu Genez, Curitiba, é poeta escritora…

Compartilhe!
Assinar
Notificar:
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários

Conteúdo Protegido. Cópia Proibida!