Lu Genez – [Dragões não sabem das flores]

Compartilhe!

Lu Genez


Dragões não sabem das flores
Nem do ciclo de suas germinações,
Não conhecem o paraíso
Não cabem na sala de estar.
Seus gritos são horrendos
Espalham os convidados incomodados pelo jardim
Assustam os espelhos

Cada dor tem a própria voz
Há muita solidão nas esperas do caminho

Dragões pesam demais
Se debatem em surtos psicóticos,
Não sabem pedir licença
Não combinam com os cristais da mesa.
Seus delírios são maldições
Atrapalham o voo das lebres.

Cada dor tem um sangue escorrido
Há muito medo no final do corredor

Dragões não existem
Foram extintos
Por não saberem tanto
Nem as regras de etiqueta
De se esconder as inconveniências
Necessárias à sobrevivência.

Cada dor tem uma história
Nem todo o céu é azul.

09.02.20

Lu Genez, Curitiba, PR, é poeta escritora, e Livre Pensadora.

Assinar
Notificar:
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários

Conteúdo Protegido. Cópia Proibida!