Lu Genez – [Daqui do alto tudo parece bem]

Compartilhe!

Lu Genez


Daqui do alto tudo parece bem,
Os homens seguem com os dias e suas avarias,
Desassossego a se levar na mala
Como a etiqueta de roupa,
Escondida.
Tanta razão defendida,
Enquanto os ratos, ainda se fartam no porão.

carros e coletivos cheios de gente amanhecida
Na berlinda, na beira do caos de domingo.
Carregando estórias e memórias
E medos e sonhos e finais infelizes.
Simulando uma outra história, recriando uma outra memória, de um outro final.

A fumaça negra soltada dos escapamentos e chaminés das fábricas,
Que só hoje, desempregaram alguns José’s e outras tantas Marias
Que chegam em casa, para cuidar da casa e dos filhos
E, que talvez não saiam amanhã, não inteiras, pelo menos.

E os sons das buzinas e das músicas
E das cidades frenéticas, que já pararam no seu bocado,
Porque os homens de cima, já não sabem o que fazem,
São tantos, os tontos, os rumos tortos.

Mas daqui do alto, tudo ainda parece bem,
Ainda tem gente sorrindo, dançando, brincando,
Gente morrendo e gente nascendo
Ainda tem gente mentindo.

Tudo o mesmo de ontem
Parecendo bem, aqui do alto.
Sinais vermelhos atravessados
Bêbados dirigindo,
Adolescentes grávidas,
E o dinheiro mandando no mundo.

Os pássaros conhecem as rotas de fuga
Sabem dos ares.

Maio 20

Lu Genez, Curitiba, PR, é poeta escritora, e Livre Pensadora.

5 1 Vote
Avaliação do Artigo
Assinar
Notificar:
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários