Lu Genez [Concentre-se no ar]

Lu Genez


Concentre-se no ar, Inspire, ele é limpo
Concentre-se no ar, Expire, descarregue os demônios, eles existem, te fazem cócegas na garganta, te levam à berlinda e ao mausoléu.

Qualquer mácula é mancha
Qualquer mancha é riscado
Qualquer riscado é marca
Qualquer marca é nome, estigma, sina, sentença, precatório

E no silêncio e no escuro, o vento geme, conta segredos, diz blasfêmias, goza.

Concentre-se no relógio, o tempo te come
E nos segundos benditos nasce uma criança, uma luz se acende, há um salvamento.

Qualquer risco é andança
Qualquer andança é partida
Qualquer partida é adeus
Qualquer adeus é nome, porta, ponto, fato, acaso, desistência.

E na noite e na alvorada, o sereno conta histórias, diz pecados, desconjura o morto, escorre.

Concentre-se no que se carrega, na pele e nos espelhos.

Lu Genez, Curitiba, é poeta escritora…

Compartilhe!
Assinar
Notificar:
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários

Conteúdo Protegido. Cópia Proibida!