Lu Genez – [Amanhece domingo com suas promessas santas]

Compartilhe!

Lu Genez


Amanhece domingo com suas promessas santas, silêncios malditos e um quê de rito ecumênico.
Há de se seguir os sacros preceitos e os ditos nos horóscopos dos dias,
Sob o risco das descobertas nos céus da tua boca
Premeditadas carnes, que se deitam em outros lençóis.

Sobre as catedrais, pairam virtudes cênicas e preces pagãs
Travestidos anjos barrocos, de asas quebradas, caídos dos seus infernos cabais.
Sem que tenham os pecados confessos
E seco o gozo das boas heresias carnais.

Na sanha dos impuros homens de leite,
O coito interrompido em nome das crenças céticas.
E as penitências pagas em fervores e favores de salvamento
E todas as mentiras das genitálias, jogadas nas camas de exótica seda rara.

Os signos e os rios e os seus afluentes sujos,
Procuram desesperadamente o gosto do sal do seu suor, e os mares de seu bálsamo branco
Para desaguar desejos, desesperos de uma pele fria

Ao menos, em algum canto, há de se haver esperas,
Antes que a noite encontre sua melancolia.

Teus olhos de mata, não sabem carregar amor.

02.01.22

Lu Genez, Curitiba, PR, é poeta escritora, e Livre Pensadora.

Assinar
Notificar:
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários

Conteúdo Protegido. Cópia Proibida!