Lu Genez – [Aberto está o inferno]

Compartilhe!

Lu Genez


Aberto está o inferno, os demônios soltos com seus falos rijos e as babas saliventas
Ostentam línguas roxas e afiados dentes ácidos,
tomam absinto com coca cola, lambem os seios das ninfetas bêbadas,
Fazem bastardos filhos de proveta em barrigas de aluguel,
enquanto dão entrevista ao talk show da moda, tiram selfie, e sambam na avenida central.
Nenhum avanço de paz no paraíso dos homens de dois pés.

Na sarjeta, dorme um bebê com roupas azuis, a espera de redenção.

O inferno está aberto, as portas de chumbo arregaçadas
E ao assanho das asas dos anjos malditos estão todos os plebeus de sangue,
Os sexos expostos e o gozo que escore quente entre as pernas libidinosas
As heresias que cercam a mesa santa, fazem parte do cardápio dominical.

Tranquem as virgens, rezem o terço, acendam brancas velas votivas, vedem as frestas das janelas,
Os ares sulfurosos causam náuseas e arrependimentos.
Que se queimem os pecados, antes do fatídico acerto.
O inferno sempre amanhece nos concretos frios nas cidades de ninguém.

29.03.22

Lu Genez, Curitiba, PR, é poeta escritora, e Livre Pensadora.

Assinar
Notificar:
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários

Conteúdo Protegido. Cópia Proibida!