Imagem Criada Com IA (Firefly)

Fui “Moldado a Ferro e Fogo”, e Posso Ser Carta Fora do Baralho, Mas Ainda Continuo no Jogo – Freak News Nº 11

Barata Cichetto

É fato ou fake, o relógio de ouro do Ditador? É fake ou freak, a cabeça de ovo do Imperador? É freak ou fato o oficial aparato, de repressão? Fato, freak ou fake, que estão condenando por liberdade de expressão, e expressão de liberdade? Tirar um condenado da cadeia é fácil, é fato. Colocá-lo na presidência da republiqueta, é só uma questão de etiqueta, mas é freak. Mas o que é difícil, se é que lhes seja difícil, é sustentar essa mentira, que chamam de Democracia, a tal “santa de quem já não se espera milagres”. Nenhuma Ditadura é eterna, e sempre acaba na cisterna. “Mentira tem pernas curtas”, já dizia minha avó. Mas na Ilha de Vera Cruz, ela tem um dedo a menos e lustra a careca com “Lustra Móveis Shell”. Conhece aquela parlenda que brinca com os dedos de uma criança (“Dedo mindinho, seu vizinho, pai de todos, fura bolo e mata piolho”)? Pois é, é fato ou fake, que o Ditador não pode “parlendar”? É fato ou frique, que o tal senhor bebe por dia um alambique? É freak ou fake, que beberrão gosta de tomar mamadeira, nas tetas da vaca leiteira? Aquela mesma que comprou uma liteira, pagando sessenta e cinco mil paus. Ah, “ora direis, ouvir estrelas, certo perdestes o senso”, dirão que é um contrassenso, pois um poeta questionando a mentira é hipocrisia, mas eu apenas respondo, como bom e velho freak: “enquanto houver espaço, tempo e algum modo de dizer não… Eu canto”. Mas no fim, apenas queremos de fato e não de fake, saber qual é a lei que temos que burlar? Que cordas temos que pular, antes que as usem para nos enforcar? Perdoe agora minha freaksia, distinta freguesia, que fede como a burguesia, aquela que Cazuza pertencia, porque “tudo isso um dia acaba, pra de novo começar.” Porque fui “moldado a ferro e fogo”, e posso ser carta fora do baralho, mas ainda continuo no jogo.

02/06/2024

Leia Também: Vômito de Metáforas

Barata Cichetto, 1958, Araraquara – SP, é poeta, escritor. Criador e editor do Agulha.xyz, e co-fundador da Editora Poetura. Um Livre Pensador.
Contato: (16) 99248-0091

Carregando...;
Compartilhe!
Assinar
Notificar:
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários

Conteúdo Protegido. Cópia Proibida!