Imagem Criada Com IA

Fábula do Passáro e o Espelho

Compartilhe!
Renato Pittas

Havia um pássaro que vivia em uma floresta densa. Passava seus dias admirando seu próprio reflexo em um espelho de água cristalina. O espelho estava estrategicamente posicionado entre as folhas, capturando a luz do sol e refletindo a imagem de Alírio de maneira deslumbrante.

Ficava horas a fio olhando para si mesmo. Se maravilhava com suas penas coloridas, seu bico afiado e suas asas elegantes. O espelho era seu mundo, e ele se alienava completamente da realidade ao seu redor.

Enquanto se perdia na ilusão de sua própria beleza, os outros pássaros da floresta trabalhavam arduamente. Eles construíam ninhos, buscavam alimento e cuidavam de suas crias. Ele, porém, não se importava com nada disso. Eestava ocupado admirando a si mesmo.

Um dia, uma tempestade violenta atingiu a floresta. As árvores balançavam, os galhos se quebravam, e o espelho foi arrastado pela correnteza. Quando a tempestade passou, ele correu até o local onde o espelho costumava estar. Mas não encontrou nada além de lama e folhas molhadas.

Desesperado, voou pela floresta em busca de seu amado espelho. Não conseguia mais ver sua própria imagem, e isso o deixava angustiado. Os outros pássaros o observavam com pena, mas não podiam ajudá-lo.

Finalmente, chegou a um lago tranquilo. Lá, viu seu reflexo na água. Suas penas estavam sujas, seu bico estava torto e suas asas estavam desgrenhadas. Ele não era mais o pássaro magnífico que costumava admirar no espelho.

Percebeu que havia vivido uma ilusão. Ele se alienara da realidade, perdendo a oportunidade de construir algo significativo em sua vida. Os outros pássaros, mesmo sem espelhos, tinham famílias, amizades e propósitos.

Com humildade, se juntou aos demais pássaros. Ele ajudou a reconstruir os ninhos, compartilhou o alimento e aprendeu a valorizar a verdadeira beleza que vinha de dentro. Nunca mais se perdeu em ilusões vazias.

Descobriu que a verdadeira felicidade não estava no espelho, mas na conexão com os outros e na harmonia com a natureza.

Renato Pittas, Rio de Janeiro, RJ, é artista plástico, poeta, escritor e Livre Pensador.

Assinar
Notificar:
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários

Conteúdo Protegido. Cópia Proibida!