Enciclopédia Rock – Volume II – 45 – Outras Tendências da Primeira Onda (Grupos Vocais – The Ravens)

Compartilhe!

Walter Possibom


The Ravens era um grupo vocal americano de R&B formado em 1946 por Jimmy Ricks e Warren Suttles. Eles foram um dos quartetos vocais mais bem-sucedidos e influentes do período, e tiveram vários sucessos na parada de R&B no final dos anos 1940 e no início dos anos 1950.

a) Carreira

Jimmy “Ricky” Ricks nasceu em Adrian Geórgia mudando-se posteriormente para Jacksonville, Flórida. Durante a Segunda Guerra Mundial, ele se mudou para a cidade de Nova York, onde trabalhou como garçom no Harlem e conheceu Warren “Birdland” Suttles, de Fairfield, Alabama. No início de 1946, eles decidiram formar um grupo vocal e recrutaram Leonard “Zeke” Puzey, que havia recentemente vencido um concurso de talentos no Apollo Theatre, e Ollie Jones. Eles encontraram um empresário, Ben Bart, e um acompanhante, Howard Biggs, e fizeram suas primeiras gravações para a pequena gravadora Hub de Bart. Eles se autodenominavam Ravens e, assim, iniciaram a tendência de grupos vocais se darem o nome de pássaros – grupos que mais tarde se seguiram incluíam The Orioles, The Crows, The Larks, The Robins e The Penguins. Embora o grupo fosse fortemente influenciado por The Ink Spots, The Delta Rhythm Boys e The Mills Brothers, eles usaram a voz de baixo de Ricks, ao invés de um tenor mais convencional, como a liderança em muitas de suas gravações, e este se tornou seu estilo marca registrada. Seu material também era mais variado, incluindo elementos do pop, estilos de jazz, R&B e gospel.

Após seu single inicial, “Honey”, Jones deixou o grupo e foi substituído por Maithe Marshall. O contraste entre a voz do baixo de Ricks e o tenor de Marshall tornou-se essencial para o sucesso. Em 1947, os Ravens deixaram a gravadora Hub para se juntar à National Records, e teve imediato sucesso no que foi chamado na época de “race records” com uma versão de “Ol’ Man Rio ” (do musical Show Boat) e “Write Me A Letter”. Sua série de sucessos no que veio a ser conhecido como a parada de R&B continuou até o início de 1950, com a formação básica de Ricks, Suttles, Puzey e Marshall permanecendo essencialmente juntos por vários anos. Sua versão de ” Count Every Star ” (1950) foi posteriormente usada no filme Revolutionary Road.

Os Ravens existiam principalmente para apresentar o cantor baixo Ricks; nisso eles foram bem- sucedidos, de modo que a voz de Ricks se tornou o padrão contra o qual cada baixo rhythm and blues foi medido para a próxima geração. Embora o grupo tivesse relativamente poucos sucessos nas paradas, eles eram populares em shows, cobrando uma taxa de $ 2.000 dólares por noite. O grupo gravou para a Columbia Records e sua subsidiária OKeh em 1950, antes de se mudar para o selo Mercury. Em 1951, Marshall e Puzey partiram; Joe Van Loan tornou-se um substituto de longo prazo para Marshall como tenor principal, e havia vários outros membros do grupo de curto prazo. O grupo teve seu sucesso final na parada de R&B no final de 1952, quando “Rock Me All Night Long” subiu para o no. 4, a posição mais alta que o grupo alcançou em sua carreira.

Em 1953, eles se mudaram para o selo Jubilee, mas com a ascensão do rock and roll seu estilo tornou-se cada vez mais fora de moda. Após várias interrupções anteriores do grupo, Suttles partiu pela última vez em 1954. Ricks partiu para uma carreira solo em 1956. Após sua partida, o grupo foi liderado por Joe Van Loan, que a certa altura trouxe seus irmãos Paul e James no grupo; no entanto, o grupo finalmente se desfez em 1958.

Ricks gravou como cantor solo sem sucesso notável para várias gravadoras, incluindo Atlantic, onde também gravou com LaVern Baker e Little Esther. Em 1971 ele e Suttles reviveram temporariamente os Ravens, com os membros adicionais Gregory Carroll e Jimmy Breedlove. Na época de sua morte, aos 49 anos em 1974, ele era o vocalista da orquestra de Count Basie. Suttles, Puzey e Marshall também apareceram juntos como os Ravens, em 1974.
Os Ravens foram incluídos no Vocal Group Hall of Fame em 1998. Em 2006, Suttles aceitou o prêmio Harlem Jazz & Music Festival 2006 Rhythm & Blues em nome do grupo.

b) Formação

b.1. Formação Original

• Jimmy “Ricky” Ricks (James Thomas Ricks, 06.08.1924 – 20.07.1974) (membro de 1946 a 1956)
• Warren “Birdland” Suttles (20.02.1925 – 24.07.2009) (1946-1948, 1949-1950, 1952-1954)
• Leonard “Zeke” Puzey (1926 – 02.10.2007) (1946-1951, 1953)
• Henry Oliver “Ollie” Jones (09.12.1923 – 4.10.1990) (1946-1947)

b.2. Formação Posterior

• Maithe Marshall (Maithe Williams, 1947–1951)
• Joe Medlin (1948)
• Richie Cannon (1948-1949)
• Louis Heyward (1950-1951)
• Joe Van Loan (1951–1958)
• Louis Frazier (1951–1952, 1954–1956)
• Jimmie Steward (1951–1956)
• Tommy Evans (1954, 1956)
• Willie Ray (1956–1957)
• Willis Sanders (1956–1957)
• Bob Kornegay (1956)
• David “Boots” Bowers (1956–1958)
• Paul Van Loan (1957)
• James Van Loan (1957)
• Aaron “Tex” Cornelius (1958)
• Grant Kitchings (1958)

Walter Possibom, São Paulo, SP, é escritor e guitarrista da banda Delta Crucis e Livre Pensador.
Facebook: https://www.facebook.com/wpossibom/

Assinar
Notificar:
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários

Conteúdo Protegido. Cópia Proibida!