Enciclopédia Rock – Volume II – 04 – Precursores do Rock And Roll

Walter Possibom


O Rock n’ Roll é um gênero de Música Popular que se originou e desenvolveu nos EUA entre o final dos anos 40 e início dos anos 50. Diversos estilos desenvolveram o Rock n’ Roll como: Country, Blues, Boogie Woogie, Rhythm and Blues e muitos outros.

Os elementos do Rock são encontrados nas gravações dos anos 20 até o início dos anos 50, sendo que alguns foram considerados precursores desse gênero musical.

A música “That’s All Right” de 1946 de Arthur Crudup disputa o título de “Primeira gravação de Rock de todas”.

4.1. ORIGEM DO TERMO “ROCK’N’ROLL” E USO NAS CANÇÕES

O termo “Rock n’ Roll” ganhou diversos significados ao longo do tempo. Foi originalmente usado por marinheiros entre os séculos XVII e XIX para descreverem os movimentos para frente, para trás (referido como “Rocking”) e lado a lado (referido como “Rolling”) dos navios. Em 1658, o escritor Richard Franck mencionou o termo no trecho “…prevent her from Rocking and Rolling…” em seu livro. Uma edição foi impressa em 1821:

Capa da edição de 1821
A página 200 do livro contém a expressão “Rocking and Rolling” O termo também foi usado em uma matéria do jornal de 1835 “The United Service Journal” no trecho “…Rocking and Rolling on both beam-ends…”
O jornal “The United Service Journal” ficou popular no século XIX. A imagem acima é a capa da edição de 1831.

Devido a popularidade do termo entre os marinheiros, a expressão foi usada na canção “Johnny Bowker” do início do século XIX, que inclui o trecho “…oh do, my Johnny Bowker/ Come Rock and Roll me over…”

“Johnny Bowker” foi popular entre os marinheiros na época.
A composição musical de 1839 “Rocked in the Cradle of the Deep” de Emma Willard e Joseph Philip Knight mais tarde seria interpretada por vários cantores na década de 1890 como: The Original Bison City Quartet em 1892 e The Standard Quartette em 1895.

Uma gravação também foi feita por Gus Reed em 1908.

Um dos primeiros exemplos de uso do termo “Rock and Roll” no sentido figurado é encontrado na música “My Man Rocks Me (With One Steady Roll) ” de Trixie Smith de 1922. Esse foi um dos maiores sucessos de Smith e inspirou diversas músicas como: “Rock That Thing” de Lil Johnson, “Rock Me Mama” de Ikey Robinson e outras.

Disco de vinil da música

Mais tarde, Smith gravou uma continuação chamada “My Daddy Rocks Me” no final dos anos 30.

A expressões “Rocking” e “Rocking and Rolling” foram frequentemente usadas em gravações dos anos 20 e 30. Exemplos incluem: O trecho “…now we gonna do the old country Rock/ First thing we do, swing your partners…” na música de 1927 “West Coast Blues” de Blind Blake e o refrão “Don’t she Rock, daddy-o” na música de mesmo ano “Sail Away Ladies” de Uncle Dave Macon e seu grupo Fruit Jar Drinkers, que ficaram extremamente famosos na década de 20.

Além de “Sail Away Ladies”, Macon também gravou “Rock About My Saro Jane” e fez sucesso com ambas as composições. O trecho “Don’t she Rock, daddy-o” foi mais tarde adaptado para “Don’t you Rock me, daddy-o”.

Mais tarde, em 1957, o artista Lonnie Donegan e a banda Vipers Skiffle Group fizeram sucesso com a adaptação “Don’t You Rock Me, Daddy-o”.

Dave Macon era um famoso tocador de banjo nos anos 20 e 30

O musicólogo Alan Lomax deu a hipótese de que a música “Rock About My Saro Jane” foi composta na metade do século XIX, apesar de houver hipóteses de que a composição é da década de 1880.

A versão de Macon foi lançada em 1927 pela gravadora Brunswick e foi uma de suas músicas mais populares:

Os filmes também mencionavam o termo “Rock and Roll”. Um exemplo é o filme “Asleep In The Feet” de 1932.

Imagem do filme “Asleep In The Feet”.

O famoso grupo “The Boswell Sisters” fez um enorme sucesso com a música “Rock and Roll” em 1934:

Outro uso notável da frase se encontra na música “Rock It For Me” de Chick Webb e Ella Fitzgerald, um sucesso de 1937.
As letras contam a estória de um novo estilo de música chamado “Rock and Roll” e descrevem como “um novo tipo de ritmo”:

O trio The Boswell Sisters foi extremamente popular na década de 30 com diversas músicas.

O significado original da expressão “Rock And Roll” foi usado na música “Rockin’ Rollin’ Mama” de Buddy Jones de 1939:

A popularidade da frase foi tão grande que no mesmo ano, Irene Castle inventou uma dança chamada “The Castle Rock and Roll”, a qual ela descreveu como um “simples passo de swing”. A dança foi apresentada na convenção Dancing Masters Of América no hotel Astor.

A dupla de dançarinos de salão Vernon and Irene Castle atingiu sucesso primeiramente no musical “Watch Your Step” de 1914.

O filme de 1941 “The Big Store” contém uma cena em que a atriz Virginia O’Brien cantou uma música que começou em estilo de canção de ninar e que terminou em estilo Boogie woogie com as letras “Rock, Rock, Rock it, baby…”

O tema é uma adaptação da famosa canção “Rock-a-bye Baby”:

De acordo com o Oxford English Dictionary, a frase “Rock” foi usada para descrever um estilo musical em uma resenha na revista Metronome de 1938. A revista avaliou a música “Lullaby in Rhythm” de Harry James: “Lullaby In Rhythm really Rocks…”

A revista Metronome era popular nos anos 30 e avaliava músicas de sucesso da época

Na época, a expressão ”Rock and Roll” foi usada para descrever músicas em avaliações. Uma revisão de 1939 das músicas “Ciribiribin” e “Yodelin’ Jive”, ambas gravadas por Andrew Sisters e Bing Crosby, no jornal “The Musician” descreveu os temas como: “…Rock and Roll com entusiasmo desencadeado e temperado na assinatura comum 4/4.”


O trecho onde se encontra o termo “Rock and Roll”, usado para descrever uma música.

O jornalista da Billboard Maurie Orodenker usou a expressão “Rock and Roll” para descrever músicas nos anos 40, entre essas: “Rock Me” de Sister Rosetta Tharpe com a banda de Lucky Millinder em 1942, “It’s Sand, Man” de Count Basie, “Caldonia” de Erskine Hawkins e “Sugar Lump” de Joe Liggins em 1946.
Considerada “a madrinha do Rock and Roll”, Tharpe fez gravações que foram considerados precursores desse estilo como: “Rock Me”, “Strange Things Happening Every Day” e mais. Foi uma influência para músicos como: Elvis Presley, Chuck Berry e outros.

Avaliação da música “It’s Sand, Man” de Count Basie: “It displays its Rock and Roll capacities when tackling the righteous rhythms”.

O termo também foi usado na música “Good Rocking Tonight” de Roy Brown de 1947.
Mais tarde, a regravação de 1948 de Wynonie Harris seria um sucesso no final da década de 40. Vários artistas foram influenciados por essa gravação e usaram títulos semelhantes nos anos 40: As gravações feitas por Paul Bascomb e Wild Bill Moore foram sucesso nesse período. Ambas as gravações foram feitas sob o título “Rock and Roll”:

Moore também foi amplamente reconhecido como um contribuidor para o desenvolvimento do Rock n’ Roll. A gravação “We’re Gonna Rock, We’re Gonna Roll” de 1947 disputa o título de “Primeira música desse estilo”. Essa foi uma das primeiras faixas tocadas por Alan Freed em seu programa de rádio em 1951. A composição foi citada no livro de 1992 “What Was the First Rock n’ Roll Record?” de Jim Dawson e Steve Propes, que analisa 50 candidatos para a primeira gravação de Rock and Roll.

Bill Moore

A Savoy Records criou um anúncio para a música “Robbie-Dobey Boogie” de Brownie McGhee com o slogan: “It jumps, it’s made, it Rocks, it Rolls”.
Apesar da expressão “Rock and Roll” ter sido usada para descrever um estilo musical nos anos 40, a frase foi popularizada nesse sentido pelo disc jockey Alan Freed em 1951.
Freed se tornou famoso por ter promovido uma mistura de Blues, country e rhythm and Blues na rádio, sob o título de “Rock and Roll”. Assim, Freed foi considerado o “pai desse gênero musical”. Foi o primeiro locutor a usar a frase em rádio, nos anos 50.

Freed mais tarde participou de filmes como: “Rock Around The Clock” de 1956, “Don’t Knock The Rock” de 1957 e muitos outros.

O locutor de rádio foi considerado um contribuidor para o Rock and Roll e foi mencionado em várias músicas e filmes.

Freed foi importante para esse gênero musical, promovendo músicas e popularizando o termo “Rock And Roll” para descrever um ritmo.

Walter Possibom, São Paulo, SP, é escritor e guitarrista da banda Delta Crucis e Livre Pensador.
Facebook: https://www.facebook.com/wpossibom/

Compartilhe!
Assinar
Notificar:
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários

Conteúdo Protegido. Cópia Proibida!

DESCONTO ESPECIAL

R$-10,

Leitores do Agulha.xyz tem R$ 10,00 de desconto.
Digite o código do cupom na finalização do pedido:
UAC8255TU2TRXXJZ