Diário de Bordo, Data Estelar: 09 de Novembro de 2002

Compartilhe!

Barata Cichetto


Sábado, dia 9, chego á base da Patrulha do Espaço por volta das 3 da tarde, onde sou recebido pelo capitão Júnior. Logo em seguida chegam os outros capitães da “Nave Ave”: Tigueis, responsável pelo baixo, Rodrigo e Marcelo, responsáveis pela “pilotagem” das guitarras, teclados, flauta… Samuca e James, dedicados “roadies” já haviam preparado a nave para a decolagem. Contando ainda com a presença charmosa e imprescindível da Cláudia, esposa do Júnior, e tendo o “Alemão” na pilotagem, erguemos os “flaps” e decolamos em direção ao litoral paulista. Nosso destino: Praia Sports Bar, em Santos.

Durante o caminho, uns dormem, outros conversam, James lê um livro e eu, apenas olho pela escotilha da nave e imaginando os caminhos por onde aquela Nave Azul nos leva. Estou de alguma forma, orgulhoso de estar ali, a bordo daquela nave que carrega pessoas que apesar de todas as dificuldades ainda acreditam num sonho, acreditam que este planeta ainda pode ser o “Planeta Rock”. Raios de Sol (“Sunshine”) penetram e quase cegam meus olhos, e a jornada prossegue pela Serra do Mar… Estamos quase lá.

Por volta das seis da tarde chegamos ao Praia e somos recebidos pelo Edison, conhecido como “Ratinho” por razões óbvias. Descarregamos os equipamentos, Samuca e James se apressam e montar a parafernália toda e por volta das oito e pouco está tudo pronto para mais um vôo. As pessoas começam a chegar por volta das 9 e meia da noite. Estou ali na portaria da casa recebendo as pessoas ansiosas em embarcar naquela viagem. Gente que veio de São Paulo, do Interior do Estado… todas as idades, alguns chegam contando histórias sobre antigos “shows” da Patrulha, outros mais novos, afirmando que querem conhecer esta “lendária” banda, outros ainda, afirmando que os pais comentam muito e que agora finalmente irão conhecer.

Num dado momento avisto uma pessoa – muito – conhecida: Alexandra Silveira, a “Pérola de Santos”, ou seja, a Alexandra, do “Janis Joplin Cover” e que também participa de duas músicas no “Cronophagia”, último disco da Patrulha. Alexandra é uma pessoa linda, externa e internamente e me arrepia em vê-la cantar Janis Joplin. Trocamos algumas palavras e ela senta-se em frente ao palco. Logo em seguida é a vez de Adolfo, fantástico tecladista também do Janis Cover. Falamos rapidamente sobre seu trabalho nessa banda, seu trabalho próprio e… bem o show vai começar….

A tripulação da Patrulha do Espaço está a postos, motores ligados, instrumentos pluglados… Júnior aciona a ignição… a nave decola em uma viagem que dura cerca de duas horas. Toda a carreira da banda com músicas de todas as fases são executadas. Júnior narra cada escala, cada música, conta histórias e a nave vai percorrendo o espaço do Rock… Rodrigo e Marcelo pilotam teclados e guitarras, Tigueis com sua calma “zen”, com sua experiência de mais de 20 anos de estrada, usa o baixo com a precisão com que um astronauta caminha pelo espaço.

Num determinado momento, Alexandra é convidada a subir ao palco e soberbamente manda “Mercedez Benz”. A galera urra e grita. Ela volta para seu posto naquela casa que havia se transformado naquele momento no Quartel General do Rock. Sorteios CD’s e um casal tem a sorte de ganhar um cada um. O show termina e enquanto Samuca e James desmontam os instrumentos e equipamentos, ficamos ali, Junior e eu, sentados, bebericando uma “birra” e certos de que aquela foi mais uma viagem ao Universo do Rock’n’Roll a bordo da Patrulha do Espaço.

Os primeiros raios de sol nascem em Santos, a nave parte de retorno á base. Acenos e sorrisos cansados mas sinceros ficam comigo ali na calçada que vou em direção á Praia Grande. Vejo o “Azulão” dobrar a esquina e estou certo de que ali vão pessoas cansadas mas felizes com mais uma missão cumprida.

Até a próxima jornada. Na semana que vem a Patrulha estará voando pelos ares de Santa Catarina. Vejam na Agenda os shows e nos acompanhe, embarque nesta “Nave Ave”.

11/9/2002

Entre final de 2001 e até meados de 2004, acompanhei a banda Patrulha do Espaço, em suas turnês, como manager, e fora muitas outras atividades, como ter criado a idéia, nome e feito a arte (imitando um compacto de vinil) do disco “.ComPacto”. Durante uma boa parte desse tempo eu escrevia esses “Diário de Bordo”, que eram publicados no meu site “A Barata”. Eles 2012, eles foram reunidos num livro com tudo que escrevi sobre a banda, chamado “Patrulha do Espaço no Planeta Rock”.

Do Livro “Patrulha do Espaço no Planeta Rock“, Barata Cichetto, editor’A Barata Artesanal, 2013 – Esgotado

Barata Cichetto, 1958, Araraquara – SP, é poeta, escritor. Criador e Editor do Agulha.xyz e  Livre Pensador.

5 1 Vote
Avaliação do Artigo
Assinar
Notificar:
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários