Coronariana Nº 49 ― Hipótetica Hipófise

Compartilhe!

Barata Cichetto


Hipoteticamente, eu sou apenas uma hipótese. Um “se”. Hipoteticamente sou um poeta, hipoteticamente um filósofo de pés sujos, hipoteticamente um péssimo pai, um mal amante e um mau marido. Meu amigo psiquiatra me diz que posso ser pura energia criadora ou muito ruim comigo mesmo, por vezes. E eu respondo que sou as duas coisas. Por que não deveria ser ruim comigo mesmo? Sou um sujeito detestável, inamável e inominável. Alguém que eu mesmo, se não fosse assim, do jeito que sou, eu detestaria conviver.

Punhetísticamente falando sou direita, mas quando se trata da escada rolante prefiro deixar a esquerda livre, isso quando não aparece algum retardado me enchendo o saco, porque tenho medo de escada rolante, e me seguro dos dois lados do corrimão. Há a esquerda, há a direita, há o caminho do meio, e há o caminho que eu quero, quando eu quero, e foda-se quem achar ruim. Hipoteticamente sou apenas do lado que me importa. E lado que me importa é do lado de fora da sua porta, e por dentro das suas pernas. Hipoteticamente sou o que achar que sou, mas categoricamente sou o que me interessa. Nunca a sua hipótese. Hipófise atrofiada? Hipoteticamente sou apenas uma hipótese nunca confirmada.

26/04/2020

Barata Cichetto, 1958, Araraquara – SP, é poeta, escritor. Criador e Editor do Agulha.xyz e Livre Pensador.

Assinar
Notificar:
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários

Conteúdo Protegido. Cópia Proibida!