Coronariana Nº 42

Barata Cichetto


Comentário de um propagandista de cervejaria em um supermercado hoje, repondo bebidas nas gôndolas: “Depois desse coronavírus” a venda de cerveja mais que dobrou.”

Sim, há pessoas que decidem se embriagar, deitar e dormir, para não sucumbir ao terrorismo da Ditadura do Voluntariado.

Pessoas que não querem pensar que não vão ter mais trabalho, que não vão ter o que comer, que preferem se anestesiar para aliviar seus temores. Gente que talvez, se pudesse escolher, talvez optem por uma forma diferente de morrer.

Enquanto isso, os que se encontram confortáveis, com suas rendas garantidas, seus empregos públicos intocados, continuam a lançar o pânico, exibindo números alarmantes e mentirosos, como a página da prefeitura de São Paulo, que alardeia números distorcidos.

Com licença, vou abrir uma Devassa.

16/04/2020

Barata Cichetto, 1958, Araraquara – SP, é poeta, escritor. Criador e Editor do Agulha.xyz e Livre Pensador.

Compartilhe!
Assinar
Notificar:
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários

Conteúdo Protegido. Cópia Proibida!