Bukowski Era Um Velho Desprezível

Compartilhe!
Barata Cichetto

Passei a tarde lendo outro livro de Bukowski. Que merda! Por que alguém se dá ao luxo de perder tempo com esse autointitulado “Velho Safado”? Charles era um desprezível. Toda sua prosa é desprezível. Sua poesia é desprezível. Mas nem todo mundo lê Bukowski hoje. Muita gente diz que lê, pois é ser “modinha”. É legal dizer que leu, e depois ficar nessas merdas de redes de Internet vomitando frases dele, sem sequer entender que ele era um velho desprezível. Um bêbado que gostava de carros caros e ganhou muita grana. Não, Buk não é aquele camarada que te pediu uma pinga ontem à noite na porta do buteco onde cê tomava sua Heineken e tirava fotos para publicar. Se fosse ele, cê teria lhe dado a bunda, mas como era só um velho cachaceiro, cê deu umas porradas, e as putas que bebiam no seu copo melaram as calcinhas. Aliás, se fosse o velho Charles aquele bêbado babão e sem dentes, ele mesmo lhe daria umas porradas. E te deixaria com a boca sangrando e as putas chorando na porta do SUS. Mas não era, então cê o encheu de porradas e xingou ele de bêbado safado. Se fosse Bukowski, cê não viraria uma história dele, não viraria um conto, pois ele falava apenas de derrotados, não de idiotas.

26/05/2018

Barata Cichetto, 1958, Araraquara – SP, é poeta, escritor. Criador e Editor do Agulha.xyz e  Livre Pensador.

Assinar
Notificar:
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários

Conteúdo Protegido. Cópia Proibida!