Apoia.se

Compartilhe!

Desde 1997 que eu tenho sites na Internet. Aprendi, na marra e na xeretice a “programar”, ainda usando Notepad para códigos simples em HTML.

Durante mais de 20 anos tive um site que, no início do século 21 fez muito sucesso, já que fui pioneiro na coisa de publicar coisas alheias, como poesia, e criar páginas para bandas, muito antes de My Space, Spotfy e outros.

Nunca ganhei uma moeda com isso, muito pelo contrário, e sem contar 12, 15 horas de trabalho diário, existem custos financeiros para se manter um site no ar, como a hospedagem e o registro do domínio. Em várias ocasiões pude contar com o apoio financeiro de amigos, mas ainda na maioria da vezes, só pude mesmo contar com meus próprios recursos.

A maioria das pessoas, infelizmente, pensa que tudo na Internet é de graça, e não imagina quanto de recursos é preciso para manter um site, e, dependendo do porte, muito, mas muito dinheiro, mesmo.

Sou do tipo que não gosta de pedir, afinal, a decisão de criar e manter um site foi minha, além do fato que ele não sobreviveria apenas com o meu conteúdo. Não sou superstar, muito menos um autor reconhecido que poderia se manter com anúncios e coisas do tipo.

Nenhum site ou plataforma sobreviveria sem as pessoas que lhes geram conteúdo. Acham, por exemplo, que Facebook sobreviveria sem suas postagens? Youtube sem seus vídeos? Claro que não. Alguns deles ainda pagam aos criadores de conteúdo, mas podem ter certeza, é uma quantia ínfima em proporção ao que ganham.

Conforme está escrito no banner que o (a) trouxe até aqui, não precisamos de ajuda, até porque esse termo remete a altruísmo, algo que sou frontalmente contra, por estar ligado às ideias cristãs/comunistas.

O que precisamos é de apoio financeiro, pois mesmo reconhecendo como eu disse acima, o valor e a importância das pessoas que publicam seus trabalhos no site, e eu mesmo não sendo remunerado pelo trabalho de criação de arte, revisão de textos, edição e programação do site, existem os custos que citei. E em nome disso que recorro àqueles que quiserem/puderem colaborar financeiramente.

Criei uma Campanha no “Apoia.se” para tal medida. E agradeço a todos que puderem participar.