A Arca do Barata – “Afinal, Barata, o Que é a “Era Pré-Internética”?

Compartilhe!

Barata Cichetto


Muita gente manda cartas, telefona, manda telegramas (não conhece esses termos? Pois precisa ler mais a Arca do Barata!) perguntando: “Afinal, Barata, o que é a “Era Pré-Internética”?

Portanto, afim de que o caríssimo leitor saiba, olhando no calendário do Windows, a que época estamos nos referindo e principalmente situe no tempo e no espaço uma era em que a tecnologia não era tão importante na existência das pessoas.

Começando pelo fim, a “Era Pré-Internética” foi extinta por volta de 1996, numa hecatombe nuclear que extingui a vida inteligente no planeta Terra… (Ah, desculpa, texto errado!) A “Era Pré-Internética” chegou ao final quando por volta de 1996 a Internet no Brasil começou a ser comercial. Até então, restrita às Universidades era utilizada por poucos cientistas e grandes empresas. Nesse ano, depois do precursor Mandic, entra em funcionamento o tal do UOL…

Então, por definição, contamos uma geração antes, 25 anos e chegamos até o longínquo ano de 1971. Mas aproximadamente, pois nada nos impede de acrescentar ai alguns anos porque inclusive conforme a “historiadora e arqueóloga”, figura muito importante na “Era Pré-Internética”, “os anos 60 no Brasil aconteceram nos 70 em função do atraso tecnológico e da Ditadura Militar”. Portanto, o que ocorreu foi que, todos os movimentos culturais, sociais e políticos que ocorrem nas terras Estadunidenses e da Aristocrática Europa, demoraram cerca de uns 5 ou 10 anos para acontecer na terra do sol, da preguiça e da vagabundagem. E é ai que se situa a nossa “Era Pré-Internética”

Acaso fossemos traçar uma Linha do Tempo, perceberíamos que a “Era Pré-Internética” começa em qualquer época próxima a implantação do Regime Militar no Brasil e concomitante com a explosão dessa nojeira em toda a América Latrina (Latrina mesmo!)

No entanto, ao contrário do que pensam os preconceituosos, a “Era Pré-Internética” não era habitada por “Dinossauros do Rock”, nem por Homens das Cavernas com o símbolo da paz pendurado no pescoço. Apenas para efeito de análise sociológica, a real importância do que ocorre na Era atual é um fruto cuja semente foi plantada na “Era Pré-Internética”. A liberdade, sexual e social, a falta de censura – ao menos da expressão -, são conquistas de uma geração que, de flores nos cabelos e sonhos nos olhos, lutou por um futuro melhor, sem perceber que o futuro chegou aniquilando seus sonhos e os transformando em pesadelos transmitidos ao vivo pela Internet.

Então, ao encontrar um remanescente da “Era Pré-Internética” tenha ao menos por ele o respeito que merecem aqueles que derrubaram portas e barreiras, mudaram costumes e conceitos. Estabeleceram sem imaginar, as bases de uma sociedade que não é melhor porque se deixou encantar pelo “Dragão da Maldade”. E do egoísmo.

10/23/2008

Barata Cichetto, 1958, Araraquara – SP, é poeta, escritor, tem uma arca na cabeça. Criador e Editor do Agulha.xyz e  Livre Pensador.

5 1 Vote
Avaliação do Artigo
Assinar
Notificar:
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários